Salvador

Não é à toa que as aventuras de A Bandeira do Elefante e da Arara começam na cidade de Salvador. Na época das viagens de Gerard van Oost e Oludara, Salvador era a capital e a cidade mais importante do Brasil.

De acordo com documentos da época, a população da cidade e arredores incluía cerca de 7.000 habitantes de origem portuguesa ou mesclada portuguesa-tupinambá, e 8.000 tupinambás nas terras adjacentes – muitos deles cristãos convertidos. Havia, também, aproximadamente 3.000 escravos africanos, um número em pleno crescimento.

Early 17th century map of Salvador

Mapa de Salvador no começo do século XVII

Embora tenham ocorrido tentativas anteriores para colonizar a região, a ocupação permanente de Salvador começou em 1549, quando Dom João III de Portugal mandou Tomé de Sousa e mais de quinhentos homens (e menos de dez mulheres) para estabelecer uma cidade à margem da Baía de Todos os Santos. Tomé conseguiu fundar o que seria a capital do Brasil por mais de duzentos anos.

sal1612

Salvador em 1612

sal2007

Salvador in 2007

Hoje, uma visita a Salvador é uma viagem pelo tempo. O Centro Histórico da cidade, onde aconteceu o primeiro encontro de Gerard e Oludara, dispõe não apenas de prédios e monumentos históricos, mas também a comida, dança e música singulares que emergiram da mistura de culturas africanas com as europeias ao longo de séculos.

saltoday

saltoday2

Salvador, para quem visita, é uma cidade inesquecível.

(Ilustrações: salvadorantiga.blogspot.com Fotos: Christopher Kastensmidt)

Participe da discussão