Prévia digital de A Bandeira do Elefante e da Arara – Livro de Interpretação de Papéis

O hotsite do livro de RPG ainda não está pronto, mas por enquanto, você pode baixar uma versão prévia do livro aqui, com as primeiras 60 páginas!

Temos duas versões: para tablet (páginas únicas) ou monitor (páginas duplas):

O livro chega nas lojas no começo de dezembro.

Mensagens postadas

  1. Franz Andrade

    O material está muito bonito. Li boa parte e realmente gostei muito da ambientação. Parabéns pelo trabalho e muita sorte e sucesso! E que ilustrações lindas!

    reply
  2. Marcello Guerreiro

    Estou aguardando muito poder receber mais um RPG do Folclore Brasileiro. Fui jogador do desafio dos bandeirantes, que espero que tenha um relançamento, que foi um dos primeiros RPGs Brasileiros. Não digo isso para comparar um com o outro, são momentos e RPGs diferentes pelo que posso ver. Esperava um criação de personagens mais ficcional, mas me vi procurando a possibilidade de definir uma “Raça” nome utilizado pelos RPGs, mas que nos caso deste tipo de RPG poderíamos chamar de “origem”, assim teríamos os africanos, europeus das diversas colônias que se estabeleceram no Brasil, os índios, os diferentes povos africanos, e as miscigenações, os mestiços, e claro as escolhas das profissões e seus talentos, aqui estão os tipos de aventureiros bandeirantes e os diversos talentos de magia e feitiçaria. Mas vejo que focaram nas habilidades e nos temperamentos. Eu certamente serei um dos rangers, bandeirantes metiços, que se utilizara das magias para comandar os animais da floresta e conhecer seus mistérios. Bela obra Christopher, vocês faz da ficção um aprendizado da história do Brasil, sendo assim mais divertida esta aprendizagem. Parabéns a todos os envolvidos.

    reply
  3. Marcello Guerreiro

    O sistema me faz sentir que elevamos as habilidades de pessoas normais as situações extremas, um jesuíta pode evocar os poderes divinos (As mais incríveis bençãos do poder máximo da criação!!), mas não usa armas nenhuma no ataque! rs, precisa! Já o capoeira desvia de balas com sua esquiva, mas a capoeira era quase que exclusiva dos africanos, os capoeiras são tão ágeis que só uma ação lendária o segura, mas todos podem se reder e deixar ser devorado ou poupado pelo mediador, que controla uma onça, que se move como um raio! Me vi perdido com as regras, me senti num campo muito mais restrito, um mestre e os personagens devem se ver mais preocupados com as restrições que as habilidades, o que não posso fazer, não tendo esta habilidade ou ascendência, que não possui uma descrição dos tipos. As características, não é muito usual, os personagens são todas elas pelo menos em algum momento da história de suas vidas, não somos malvados o tempo todo, nem bondosos. As habilidades gerais que já se sabe que não servem em combate, servem claro para a interpretação de papeis, quase teatrais, mas tudo bem, podemos utilizar para uma sacada lendária, em uma ação mais inteligente, tipo ser mestre em cartografia, e desenhar todo o mama da costa brasileira e das minas, ficaria rico, mas morreria facilmente na floresta. Penso que deveriam ter pontos para as habilidades geria e para as de combate, para termos personagens lendários em habilidades para situações de mecânica de quebra-cabeça da trama, e ter habilidades de combate ou magia. O RPG é um game, um jogo, não só representamos papeis ricos em história, a história são as conquistas como um game, no mundo do jogo, se exitem 4 níveis para as habilidades, todas poderiam ter uma descrição de feitos de cada uma, devem orientar o mediador, se iniciamos como lendários em uma habilidade esta já esta no topo da evolução, não é possível mais aprimorar seu resultado no lance da façanha, suas estatísticas não mudam mais, só com bônus temporários . A mecânica qualitativa tem destas coisas! Legal demais, poder comentar sobre a mecânica do RPG! Espero ter contribuído.

    reply
    • Christopher Kastensmidt

      Marcello, muito obrigado pelos comentários! Gostei muito das observações. Passamos 6 meses em beta, no começo, a progressão era mais ampla (15 divisões para chegar ao nível mestre em vez de 3). Até prefiro, mas muitas pessoas acharam o sistema maçante. Sendo muito voltado para um público escolar, acabei simplificando bastante (a própria escolha de dados de seis lados tem a ver com o uso do livro em escolas). Nenhum sistema agrada a todos, escolhi equilíbrios entre realidade/fantasia e simplicidade/complexidade que agradaram quanto possível o público alvo. Mas como o próprio livro diz (na parte do mediador, que não tem na prévia), as regras não devem atrapalhar a experiência, e quem quiser deve mudar à vontade.
      Se chegar a jogar, eu gostaria de ouvir mais dos teus comentários e sugestões. Pode mandar para elephantmacaw@gmail.com .
      Valeu!
      Christopher

      reply
      • marcello guerreiro

        Prezado Christopher,
        O mundo fantástico que você criou tem um apelo para muitos públicos diferentes, acredito que uma fastplay, com regras como as desenvolvidas para jogos como FATE e ICONS, possa ser uma idéia, mas criar um novo sistema é muito desafiador. Quem joga RPG a muito tempo, já passou por tantos sistemas, como o GURPS e o amado D&D 3.5. Mas o fantástico aqui não é a mecânica do sistema, que claro deve ser atraente a um grande público e diversificado, mas quero destacar o munfo fantástico que você criou, vejo jogos para PC, playstation, novos quadrinhos, este mundo é riquíssimo, posso ver complementos e nestes complementos novas regras que agradem a outros públicos que curtem mecânicas de jogo mais estatísticas, e escolhas que tenham algum sentido dentro da própria mecânica do jogo. Serei divulgador, jogador e mediador. Estou lendo o livro, e me tornei seu Fã. Agora mais ainda, por sua humildade, algo raro, e que admiro. Obrigado pelo retorno, irei testar o sistema e irei compartilhar minhas impressões. Parabéns por sua imaginação, criação e ser mais um dos magos da fantasia, e esta tem um toque da cultura Brasileira. Irei recomendar um livro para suas viajens ao seu mundo fantástico, um livro denso, mas cheio de conteúdo histórico, escrito por um “Brasilianista” Warren Dean – ” A Ferro e Fogo” fala da Mata Atlântica, mas conta a história da perspectiva do cenário, a própria floresta. Depois indico outros, pode sair alguma história! Indico também a biblioteca braziliana (Braziliana USP) , não me lembro agora, mas existe uma lenda Viking que remonta a costa americana, quem sabe não teremos vikings contra indios, europeus e africanos!

        reply
        • Christopher Kastensmidt

          Marcello, Muito obrigado pelo apoio e pelas recomendações! Não li ainda “A Ferro e Fogo”, vou procurar. Para uma ficção que mistura vikings com o Brasil pré-colombiano, recomendo A Saga de Tajarê, de Roberto de Sousa Causo. Tem o livro “A Sombra do Homens” e mais umas histórias que foram publicadas junto com as primeiras histórias d’A Bandeira nos primeiros dois livros Duplo Fantasia Heróica (as minhas histórias nestes livros tornaram-se os primeiros capítulos do romance). Abraço, Christopher

          reply
  4. Felipe PEP

    Descobri o projeto por um acaso, depois tive acesso ao romance por um amigo e estou adorando a leitura. Agora vendo o preview do jogo fico ansioso pra ter o produto final em mãos. A qualidade gráfica esta incrível, o cenário muito legal e o sistema de regras bem interessante.

    Fico no aguardo de mais noticias e no que puder, ajudarei na divulgação, pois é difícil ver algo sobre nosso folclore com qualidade tão boa e potencial tão grande pra imersão e iniciação de novos jogadores.

    Parabéns e boa sorte.

    reply
    • Christopher Kastensmidt

      Muito obrigado, Felipe! Fico muito contente que gostou do produto. Agradeço a divulgação, porque recebemos muito pouco comparado a qualquer filme, seriado ou game (ou mesmo livros!).
      Abraço,
      Christopher

      reply
  5. Jorge Márcio Santos de Senna

    Parabéns pelo belo trabalho. Estou louco para comprar o livro!

    reply
  6. Alexander Siqueira

    Já não vejo a hora de ter esse livro em minhas mãos!

    reply
    • Christopher Kastensmidt

      Obrigado, Alexander! Vamos ter lançamentos em Porto Alegre, Passo Fundo, São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. O livro deve estar disponível online daqui umas duas semanas.

      reply
      • Rodolfo Vieira Maximiano

        Olá, Cristopher.

        Eu sou professor de escola pública, e também gostaria de ajudar no lançamento do seu livro aqui em Belo Horizonte. Queria fazer um evento narrando algumas mesas dele, e sortear um livro para os alunos no final. Que tal?

        Existe alguma forma de conseguir brindes para as crianças?

        Eu também sou autor de RPG Nacional e amei a iniciativa! Continue o excelente serviço.

        reply
  7. Erick B. Lemos

    Faço parte da escola E.E.E.P Marwin e acabei ganhando este livro (as primeiras edições) na palestra no centro cultural Belchior. Já estou no último capítulo do mesmo e estou achando maravilhoso, simplesmente magnífico a criatividade e o conteúdo dele, realmente uma grande inspiração para mim. Muito obrigado!

    reply
  8. Lançamento do RPG de “A Bandeira do Elefante e da Arara” | D30 RPG

    […] bem aceito na época, mas acabou se tornando cult anos depois. Então, se ficou interessado, pode baixar uma prévia e se […]

    reply
  9. Eli dos Santos

    Olá!
    Muito animado esperando esse lançamento. Espero que venha para as livrarias do interior de São Paulo hehehe
    Como jogador de longa data, fico aliviado em ver um jogo nacional de qualidade abordando nossa fantasia. Como pesquisador (sou psicólogo e estou em vias de apresentar um trabalho de mestrado sobre o uso terapêutico de RPGs) fico grato em encontrar um material importante e que seja tão acessível aos jovens.
    Agora, como alguém que tem tentado cada vez mais se aproximar das questões sociais e espirituais que circundam nossa história e nossos povos, eu já não sei dizer qual é o meu sentimento. Mas a expectativa é grande em poder explorar esse conteúdo nas artes narrativas!
    Sei da complexidade em representar os indígenas e os africanos em um único livro, por isso pergunto: há planos de futuros livros suplementando o jogo? Outras etnias e cosmovisões podem vir a aparecer? Outros períodos da história (inclusive pré-cabralina) serão apresentados? Novos conjuntos de regras para aprimorar a experiência estão nos planos?
    Enfim, meu desejo é de longa vida a série de livros e jogos.
    Grande abraço

    reply
    • Christopher Kastensmidt

      Eli – certamente o livro vai para livrarias do interior de São Paulo. Até vai ter uma aventura gratuita nas lojas participantes da Virada Nerd, em vários municípios do estado: http://devir.com.br/viradanerd/
      Sobre a representação de etnias, o livro focou no período no final do século XVI, especificamente o ano 1576. Neste aspecto, conseguimos oferecer uma visão muito ampla das culturas presentes no litoral, por focar em um ano específico. Vai ver bem esta questão no livro, que tem um capítulo inteiro dedicado a isso. Como você falou, seria complexo demais tentar oferecer um período mais amplo, mas o livro contem uma cronologia de 150 anos, para quem gostaria de fazer suas próprias pesquisas e ambientar em outras épocas.
      Eu gostaria de lançar muitos outros suplementos, mas vai depender muito da aceitação do público. Livros de RPG não vendem tanto no Brasil, então não tenho grandes esperanças, mas vamos lançar pelo menos algumas aventuras, dentro do nosso orçamento muito limitado.

      reply
      • Eli dos Santos

        Eu vi pelo índice um ênfase aos guaranid, correto? Muito bacana! E bem bacana que tenha essa cronologia. Há sugestões de leituras históricas ou fantásticas no livro (além da sua série)?
        Obrigado pela resposta.
        E parabéns pelo trabalho!

        reply
        • Christopher Kastensmidt

          Ênfase é nos povos de origem tupi, com curtas descrições de outros povos do litoral da época, como aimorés, goitacás e outros.
          Há uma bibliografia com sugestões de leitura, sim.
          Obrigado!

          reply
  10. Literatura #2 – A Bandeira do Elefante e a Arara – Guilda dos Mestres

    […] pode conferir a prévia aqui e comprar o seu exemplar por R$ 28,00 […]

    reply
  11. Felipe Pep

    Terminei de ler o romance e como achei muito bom, fiz uma resenha dele e falei sobre o lançamento do RPG. Desejo toda sorte e sucesso do mundo!

    http://guildadosmestres.com.br/2017/11/30/literatura-2-a-bandeira-do-elefante-e-da-arara/

    reply

Participe da discussão